==>>    FRUTAS       -       INDICE     <<==
Jabuticabas  -  (Crescem no tronco)

  "Brazilian grapetree" - Fruit grows on the trunk of the tree

Jabuticaba , a mais brasileira das frutas tem aparência de durona. Puro disfarce. Um apertão... e ploct.
 A jabuticaba explode e expele sem resistência sua polpa doce e esbranquiçada. Bom mesmo é comer arrancando
 direto do pé, escolhendo as mais graúdas. Ou de baciada, uma atrás da outra. Nativas do Brasil as jabuticabeiras
 são árvores que podem ser encontradas em quase todo o país, sobretudo em Minas Gerais, Espírito Santo e Paraná.

Árvore geralmente alta (até 8 metros), ramos com casca. Arvore de crescimento lento.
Suas folhas são pequenas e simples, opostas, glabras, brilhantes, lanceoladas, medem de 3 a 5 cm de comprimento por 1 a 2 cm de largura, vermelhas quando jovens, verdes posteriormente.
Flores pequenas, brancas e bem vistosas, que surgem directamente nos troncos, ramos e até raízes descobertas. Floresce duas vezes por ano.
O período entre a floração e a maturação da fruta compreende cerca de quarenta dias. Frutos tipo bagas globosas de até 3 cm de diâmetro, arredondados de cor roxa escura, quase preta. Polpa esbranquiçada, doce, comestível, saborosa com uma a quatro sementes.
A jabuticaba é utilizada para vários fins, tanto culinários, como medicinais. Entre estes é mencionada a decocção da casca, como remédio para a asma. Por sua semelhança à uva, muitos produtos, como o vinho, suco, geléia, licor e vinagre podem ser feitos com a jabuticaba.
Fructificação no final do inverno e primavera.
O fruto amadurece em cerca de 3 semanas após o florescimento e até 5 colheitas podem ser feitas por ano, em condições ideais de clima e cultivo.
      Jabuticaba is a Brazilian grape tree found in the states of Minas Gerias and Sao Paulo, in the south of Brazil. The fruit grows directly from the trunk and branches of the tree, which gives the Jabuticaba tree a very unusual appearance. The fruit itself is a small and round, about 3 to 4 cm in diameter, with one to four large seeds, a thick, deep purple colored skin and a sweet, white or rosy pink gelatinous flesh. Naturally the tree may flower and fruit only once or twice a year, but when continuously irrigated it flowers frequently, and fresh fruit can be available year round in tropical regions. During Jabuticaba season in Minas Gerais, thousands of street vendors sell fresh Jabuticaba in small net bags, and the sidewalks and streets are stained the same deep purple by discarded Jabuticaba skins.

Pinha do Brejo  ou Baguaçu (Tupi-Guaraní) - Magnolia Ovata
Cresce em lugares brejosos -
muito atrativa para a fauna. O fruto aberto e' decorativo.

 Planta nativa da regiao Sul do Brasil - Sub-Tropical. Frutifica em Agosto. Resistente ao solo encharcado.


Pinhas do Brejo (Tamaho de uma maçã)    -    The size of an Apple
(Tupy-Guarani)Baguaçu - pouco frequente + Magnolia ovata  - Atinge  até 30 metros de altura 
Prefere terrenos brejosos - Muito atrativa para a FAUNA. O fruto aberto muito decorativo.
 Florada ocorre em Maio. Frutifica em Agosto.  Planta Sub-Tropical. Resiste a solo encharcado.
 Flores vistosas grandes.  Nativa do Sudeste do Brasil


Pinhas do Brejo  -  Baguassu (Tupi-Guarani) - Magnolia Ovata
a
http://arvores.brasil.nom.br/new/pinhabrejo/index.htm

==>>    FRUTAS       -       INDICE     <<==
...
CABELUDINHAS


Arvore da Cabeludinha


  • http://www.todafruta.com.br/cabeludinha/

 CABELUDINHA 18 de janeiro de 2017 – Tags: Ficha Técnica

Nome Científico: Myrciaria glazioviana (Kiaersk.) G.M.Barroso ex Sobral

Nomes populares: Cabeludinha, cabeluda, peludinha.

Família Botânica: Myrtaceae

Distribuição Geográfica e Habitat: Nativa do Centro-Leste brasileiro, cultivada em pomares domésticos, ocorre principalmente na Floresta Ombrófila Densa.

Características Gerais: A planta é um arbusto de porte médio a baixo, com hábito de crescimento esgalhado e com ramos longos dando um aspecto típico à copa, chegando ao chão com forma arredondada. Tronco: cilíndrico, podendo ser tortuoso, ramificado, curto, revestido por casca áspera, fissurada, de coloração pardo-amarronzada. Folhas: simples, opostas, tomentosas, com pecíolos pubérulos, laminas de formato lanceoladas, discolores, sendo verde mais forte na face superior e esbranquiçada na face inferior, devido à pilosidade, com nervura central proeminente, bordos recurvados para baixo. Flores: hermafroditas, sésseis, dispostas em inflorescências em fascículos axilares com 3 a 6 flores, com muitos estames brancos. Frutos: baga globosa lisa, com polpa suculenta, adocicada, levemente ácida, como um delicioso licor sem álcool e com alto teor de vitamina C. Os frutos são do tamanho de uma cereja, com casca amarela quando madura, levemente aveludada, com 1 ou 2 sementes grandes.

Clima e Solo: Pode ser encontrada em temperaturas entre 8,2 a 25,5 °C, com variações grandes que podem chegar a máxima de 38 graus no verão e mínimas de até – 4 graus com cerca de 3 a 7 geadas que a planta resiste muito bem. O regime de precipitação pluvial média anual pode ocorrer desde 1.200 mm a 2.700 mm anuais. Pode ser cultivada desde o nível do mar até 1.350 m de altitude; tanto na beira de rios em locais sombreados onde podem ocorrer inundações, onde a planta resiste até 20 dias submersa ou em locais pedregosos e secos. Ocorre principalmente em solos bem drenados.

Usos: Os frutos maduros podem ser despolpados sob uma peneira e a polpa utilizada para fazer sucos, sorvetes e geléias. A polpa é muito rica em vitamina C, tendo a seguinte composição: calorias, 75; matéria seca, 20,9 g; proteína, 1.8 g; lipídios, 0,5 g; carboidratos, 18 g; fibras, 8,5 g, bons teores de ferro, cálcio e fósforo. Apesar de pequenos, podem ser consumidos in-natura sendo muito apreciados. A madeira é pesada, dura, de textura média. Usada para fabricação de ferramentas agrícolas e, para lenha e carvão.

Curiosidades: As flores são apícolas. É interessante para ser indicada na recuperação de áreas degradadas por atrair pássaros. Pode ser usada no paisagismo. Seus frutos são apreciados principalmente por aves. A dispersão é realizada pela avifauna.

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

 

https://arvoresdesaopaulo.wordpress.com/2008/10/08/uma-fruta-paulistana-que-pouca-gente-conhece-a-cabeludinha-plinia-glomerata/

Uma fruta paulistana que pouca gente conhece: a cabeludinha (Plinia glomerata)

Publicado em por Ricardo Cardim

Nos raros locais em que este interessante arbusto ou arvoreta ainda existe,  ele passa muitas vezes desapercebido quando sem frutos. Porém na época da frutificação, que é agora, em outubro, fica repleto de bolinhas chamativas.

 Com intensa coloração amarelo-ouro, cresce preso aos galhos e troncos como a jabuticaba, que aliás é da mesma família (Myrtaceae), tanto que um dos nomes populares deste frutinho é jabuticaba-amarela. Sua polpa é adocicada e levemente ácida, e seu nome “cabeludinha” se deve a textura aveludada dos frutos e folhas. É planta nativa das matas paulistanas. Nas florestas do Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, na zona Sul, ela chega a ser a segunda planta mais presente na mata.


==>>    FRUTAS       -       INDICE     <<==